domingo, 24 de julho de 2016

Vazia

Anseio o que vejo na TV
Novelas, filmes e séries
Quando me deparo com uma cena na vida real
Lembro que já passei por isso
E que foi bom
Tão bom que não me abriu os olhos para novas chances
Tão bom que não me abriu o coração para novas histórias
É como se eu quisesse guardar aquele pedaço perfeito da minha vida no meu coração
Mais aí eu me lembro que nesse mesmo momento aconteceram coisas que eu não deveria ter permitido acontecer
E percebo que...
não dou espaço ao novo
porque amar dói
Você tem a plena certeza que o outro está em você
Mas não tem nenhum jeito de saber se é recíproco
Se aquilo que ele demonstra é verdadeiro
Ou real
Você sabe o que sente
E por estar lúcido nisso
Enfeita demais as coisas
Espera que esse mundo encantado esteja mesmo ali
Ao alcance dos olhares de qualquer um
E mal percebe que não há nada perfeito
Que estamos realmente aqui para amar e ser amado
Mas que mal sabemos como fazê-lo
Nos privamos da própria liberdade em prol do outro
Sem perceber acabamos deixando o sentimento de posse nos dominar também
E isso é triste
Porque só desvendamos a realidade quando já está tudo consumido pelo fogo e pelo caos
E tentamos achar culpados
Mas sabemos que não há
Na tentativa de consertar um erro do passado
Mesmo sabendo que já não pode ser mudado
Visamos não repetir erros futuros
Onde pecamos de novo
Nos privando de novas vivências
E novas experiências
Endeusando algo trivial
Ninguém tem culpa pelo que você cria em sua mente
Nem você
Nem eu
Aliás...
Não existem mesmo culpados
Estamos apenas num longo processo de experimentações
Externamos nossos delírios na esperança que sejamos compreendidos por quem está ao nosso lado
Ou pelo menos por quem diz estar
Não esperamos em momento algum sermos mal interpretados
Nem que essas más interpretações se perpetuem ou se multipliquem
Por que alguém tem medo de dissolve-las num diálogo
Eu adoro diálogos
Falo o que penso sem processar
Tudo bem
Mas...
Não há nada que um diálogo não resolva
Até porque
De monólogo meu coração já está cheio.